quarta-feira, 23 de maio de 2012

Cade arquiva processo contra litrão da Ambev


LORENNA RODRIGUES

DE BRASÍLIA

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) arquivou nesta quarta-feira processo movido pela Kaiser e pela Abrabe (Associação Brasileira de Bebidas) contra o lançamento do chamado litrão, da Ambev.
O conselho entendeu que a venda de uma garrafa diferente daquela tradicionalmente compartilhada entre as cervejarias não prejudicava a concorrência, mesmo com a marca da Ambev no vasilhame.
"Ganhar mercado sobre suas concorrentes lançando e vendendo produtos por si só não é uma prática antitruste", afirmou o conselheiro relator do caso, Carlos Ragazzo.
A investigação começou em 2009 após denúncia dos concorrentes de que a Ambev havia marcado o vidro da garrafa litrão com seu nome. Segundo eles, isso seria irregular porque existe no setor uma prática de utilizar cascos uniformes, que podem ser trocados entre as empresas.
O MPF (Ministério Público Federal) deu parecer pedindo ao Cade que condenasse a empresa, por entender que a marcação aumentaria os custos das outras cervejarias e dos pontos de vendas, que teriam que armazenar e organizar a devolução das garrafas.

Fonte: Folha.com

Nenhum comentário: