segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Prêmio Nobel de Economia 2010

A Real Academia Sueca de Ciências anunciou na manhã desta segunda-feira (11/10) o nome dos ganhadores do Prêmio Nobel de Economia 2010. Peter A. Diamond, Dale T. Mortensen e Christopher A. Pissarides, dois Americanos e um britânico-cipriota, foram premiados por suas teorias sobre os “mercados de busca” que, segundo a Academia, contribuem para a compreensão das formas pelas quais o desemprego, as vagas disponíveis no mercado e os salários são afetados pelas políticas econômicas e pelas regulamentações.

Os economistas foram premiados por seus trabalhos sobre os mercados com custos de busca, já que nem sempre “compradores e vendedores entram em contato imediatamente”. Um bom exemplo desses custos seria, por exemplo, o tempo e os recursos consumidos na procura de uma empresa por um novo empregado ou do desempregado que procura uma nova vaga no mercado de trabalho. Esses custos explicariam ainda a razão pela qual muitos ainda permanecem desempregados, mesmo quando existem postos de trabalho disponíveis.

Alex Tabarrok, do blog Marginal Revolution, explica:

“O ponto chave [daquilo que chama de “teoria do desemprego] foi compreender que o problema não era como explicar o desemprego propriamente dito, mas, ao invés disso, como explicar empregos, demissões, pedidos de demissão, vagas disponíveis e procuras de emprego, e pensar no desemprego como um resultado de todo esse comportamento microeconômico fundamental.”

De acordo com a Academia, Peter Diamond analisou os fundamentos dos mercados de busca, já Dale Mortensen e Christopher Pissarides expandiram a teoria e a aplicaram na análise do mercado de trabalho, concluindo – finalmente – que benefícios mais generosos aos desempregados e um mercado de trabalho menos flexível contribuem para o aumento do nível de desemprego e do tempo de busca por uma nova vaga

Fonte: Blog Ordem Livre

Comentário: Benefícios para desempregados e um mercado de trabalho menos flexível contribuem para o desemprego...hum...onde será que isso se aplica?

E nenhum dos candidatos falando em reforma séria da CLT.

Nenhum comentário: