quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Brasil permanece no 70º lugar no ranking do IDH, mas é superado por Venezuela

da Folha Online

O Brasil se manteve em 2008 na 70º posição no ranking do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), divulgado hoje pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Apesar da posição no ranking permanecer a mesma, o Brasil registrou leve melhora no seu indicador social --que passou de 0,802 para 0,807.

Com isso, o país permaneceu dentro do grupo dos países considerados de alto desenvolvimento humano --aqueles com IDH superior a 0,800.

Na comparação com países vizinhos, o Brasil foi superado pela Venezuela no ranking do IDH. O país comandado por Hugo Chávez passou da 74ª posição em 2007 para 61ª em 2008.

A Argentina, que também está melhor posicionado que o Brasil no ranking do IDH, registrou queda no ranking: passou de 38º para 46º lugar. O Uruguai passou de 46º para 47º lugar.

O IDH sempre trabalha com dados produzidos dois anos antes. Ou seja, o índice divulgado hoje leva em consideração dados de 2006.

Alfabetização

De acordo com o Pnud, a melhora do indicador brasileiro pode ser creditada aos avanços no aumento de sua taxa de alfabetização, que foi de 88,6% em 2007 para 89,6% em 2008.

O Pnud informa que o crescimento do IDH do Brasil se deu também nas outras duas dimensões do índice, com pequena contribuição do aumento da expectativa de vida (que passou de 71,7 para 72 anos) e do PIB per capita --que agora está em US$ 8.949.

Outro dado positivo é que o Brasil já não é mais o último país do grupo de alto desenvolvimento humano. Agora, existem cinco países abaixo do Brasil.

Apesar da melhora, o Pnud lembra que o "Brasil ainda possui muitos importantes desafios a enfrentar que o diferenciam dos países latino americano melhor posicionados no IDH, como níveis elevados de mortalidade materna e infantil, uma pobreza humana elevada, níveis baixos de saneamento e um grau elevado de desigualdade".

Mudanças

O número de países que integram o ranking do IDH passou de 177 para 179. Entre os países incluídos estão Montenegro e Sérvia, por exemplo.

O Pnud informa que a grande novidade no cálculo do IDH deste ano foi o recálculo dos PIBs internacionais, feito pelo Banco Mundial e OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) por conta de um grande estudo internacional que atualizou os preços comparativos em mais de 146 países. Até o ano passado, eram usados preços de 1993 para efeito de comparação de PIBs entre países.

Nenhum comentário: