segunda-feira, 3 de novembro de 2008

FUSÃO DE ITAU E UNIBANCO

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi informado previamente da fusão dos bancos Itaú e Unibanco, anunciada nesta segunda-feira. Antes de embarcar de São Paulo para Brasília no domingo, Lula reuniu-se reservadamente com o diretor-presidente do Unibanco, Pedro Moreira Sales, e com o presidente do Itaú, Roberto Setubal, que lhe explicaram a transação de R$ 575 bilhões em ativos.
Com a incorporação dos bancos, será constituída uma holding em modelo de governança compartilhada, com a presidência do Conselho de Administração a cargo de Moreira Salles, enquanto Setubal será presidente Executivo.
Durante a reunião semanal de Coordenação Política, realizada nesta segunda-feira, o governo não avaliou concretamente o caso Itaú-Unibanco. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, no entanto, declarou, após o encontro que teve com Lula, que a operação "solidifica" as duas instituições financeiras e as fortalece para reforçar a liberação de crédito em momentos como esse, de crise econômica.
"São dois bancos tradicionais, bancos sólidos, que têm uma atuação importante para a atividade econômica. Eu acredito que é um fato importante nesse momento que eles se unam, de modo a continuar cumprindo o papel de liberar crédito", disse o ministro."

Fonte: terra news

2 comentários:

Ermiro Neto disse...

Olá,

Escrevi um pequeno texto sobre o conflito de atribuições entre BACEN e CADE, na apreciação de atos de concentração entre instituições financeiras.

Está no meu blog. Pretendo transformá-lo em um artigo e ficaria muito grato se vocês pudessem dar uma olhada e opinarem sobre a relevância e o enfoque correto do tema, inclusive sob o ponto de vista jurídico-econômico.

Parabéns pelo projeto de vocês.

Luciano Timm disse...

Ermiro, obrigado.

Deixe postado o endereço eletronico para que todos possam lê-lo.

att.,

Luciano