terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Jovens comemoram anúncio da derrota do referendo que votava a reforma constitucional do presidente Hugo Chávez, em Caracas

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, avaliou nesta segunda-feira que este não era o momento indicado para fazer a proposta para modificar 20% da Constituição, um projeto que foi rejeitado no domingo em um referendo com participação popular. "Talvez, não estejamos maduros para começar um projeto socialista, sem temores. Não estamos prontos ainda para empreender um governo abertamente socialista", disse Chávez, em entrevista por telefone a um programa da televisão estatal.
"A Venezuela ainda tem de continuar construindo o socialismo", frisou. O presidente venezuelano foi derrotado nas urnas pela primeira vez desde 1998, ao ver rejeitada sua proposta de reforma constitucional por uma apertada margem na madrugada desta segunda.
"Não fracassamos com esta proposta, nem temos de buscar outra. Ali está uma proposta, que é positiva inclusive para muitos que votaram contra ela", insistiu. Ele destacou que mais de 3 milhões de pessoas, que em dezembro votaram por sua reeleição, abstiveram-se de ir às urnas, mas que não votaram contra ele.

Extraído, com muita felicidade, da agência de notícias terra.

Comentários: Não presidente Chaves (o mesmo nome daquele personagem mexicano, sim aquele mesmo que fazia o "Chapolin Colorado"), quem não está preparado para ditadura é a América Latina.

No site you tube tem filmagens de pessoas contratadas por ele para bater em estudantes das principais universidades do país. É lamentável.

Um comentário:

Francisco Kümmel Alves disse...

Só não podemos esquecer que o reinado, digo, mandato do sr. Hugo vai até 2013, ou seja, tem muito tempo ainda para ele forçar o povo a aprovar a reforma constitucional socialista...