quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Banco Mundial diz que RS é pior entre Estados

Segue interessante reportagem do jornal ZH.

"Economia 31/10/2007 06h53min
Banco Mundial diz que RS é pior entre Estados

Estudo serve como base para aval a empréstimo de até US$ 1 bilhão

Um relatório elaborado por uma equipe do Banco Mundial (Bird) escancara a situação de penúria das contas públicas do Rio Grande do Sul. Assinado por 12 dos mais reconhecidos técnicos do organismo internacional, o documento diz que o Estado está "à beira da inadimplência".
O diagnóstico do Bird coincide com o do Piratini e vem sendo repetido pelos representantes do governo Yeda Crusius desde antes da posse. Agora, a governadora deve utilizar o relatório como um argumento a mais para convencer deputados a aprovar o pacote fiscal.
No texto, o banco relaciona a péssima situação fiscal do Estado à deterioração dos índices socioeconômicos gaúchos. Desde a metade dos anos 90, o crescimento econômico tem sido "anêmico", o déficit fiscal aumenta. Nesse período, o Estado caiu da segunda para a quarta posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre os Estados.
– As dificuldades das finanças públicas do governo estadual parecem ser um fator relevante por trás da performance econômica e social pobre do Rio Grande do Sul na última década. Contínuos déficits fiscais e explosivo endividamento têm significativamente afetado a capacidade de crescimento do Rio Grande do Sul para atingir o padrão de bem-estar desfrutado pela população no passado – sintetiza o texto.
O estudo serviu como base para a elaboração de uma carta-consulta que será entregue à Secretaria do Tesouro Nacional na próxima semana para habilitar o Estado a receber um empréstimo entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão do Banco Mundial até 2009. O dinheiro servirá para ajudar a reestruturar parte da dívida do Estado, com juros mais baixos do que os atuais pagos pelo governo, mas exigirá a contrapartida do governo: ajustar as contas, com redução de despesas e aumento de receitas.
O banco acompanha na prática a gestão de empréstimos em quase todos os Estados brasileiros e, por isso, tem autoridade para afirmar que o Rio Grande do Sul tem a pior situação financeira no país. Os gaúchos não acompanharam a tendência de melhoria das finanças em outros Estados a partir de 2002, diz o relatório.
O banco compila planos do governo como modificações no sistema de seguridade com criação dos fundos da previdência, inovações administrativas para melhorar o desempenho do setor público e sugere aumento de impostos e limitação de gastos com pessoal abaixo da inflação."
Esta é a realidade do nosso Estado. A situação demonstra um ambiente nada propício para a realização de investimentos.

Nenhum comentário: